Páginas

sábado, 9 de junho de 2012

Comentário da Lição da Escola Sabatina - Dr. Bruce Cameron - Lição 11 - 2º Trim. 2012


Levando Informação à Igreja
(Atos 4 e 21, Números 3)
Introdução: Quando eu era um adulto muito jovem, a Escola Sabatina começava com relatórios. Relatórios sobre quantas peças de roupa foram dadas, quantos estudos bíblicos foram dados, quantos estudaram a lição diariamente e quanto dinheiro foi levantado para diversas causas. Então alguém lia uma “carta missionária” sobre um projeto da missão. Era chato de morrer. O relatório nunca me inspirou muito, a não ser culpa, se eu não podia levantar a mão por ter estudado todos os dias. A maioria dos membros decidiu pular o relatório e dormir mais um pouco. Quando a igreja me deu autoridade sobre a questão, os relatórios terminaram e a Escola Sabatina foi devotada exclusivamente para estudo e discussão da Bíblia. Minha experiência como jovem me deu uma propensão contra relatórios. Que papel os relatórios tiveram na igreja primitiva? Que papel os relatórios deveriam ter hoje? A natureza do relatório importa? Vamos mergulhar em nosso estudo da Bíblia e descobrir!

I. Relatórios e Louvores
A. Leia Atos 4:1-4. Quão bem sucedido é o evangelismo de Pedro e João? (“Muitos creram!”)
1. Por que você acha que o texto cita especificamente os saduceus? (Leia Atos 23:8. Os saduceus não acreditavam na ressurreição. Os discípulos não apenas estavam ensinando heresias como estavam dizendo especificamente que Jesus havia ressuscitado!).
B. Leia Atos 4:5-7. Anás ou Caifás foram à uma faculdade de direito? (Aparentemente não! Você só faz perguntas direcionadoras a testemunhas hostis. Uma pergunta direcionadora boa sugere a resposta e é suscetível à uma resposta de sim ou não. Se você quer se ferir em um julgamento, faça uma pergunta como a que eles fizeram à uma testemunha hostil!).
1. Como você teria feito a pergunta se você fosse um saduceu? (“Você ensinou a heresia da ressurreição?” Seguida por, “Satanás é o autor da heresia?”).
2. Eu gosto de me divertir com a incompetência dos líderes religiosos, mas quão sério era esse interrogatório? (Pedro e João sabiam que Jesus havia morrido em situação muito similar. Eu estaria suando, não sorrindo se estivesse lá).
C. Leia Atos 4:8-10. Quem é o melhor instrutor de direito do universo? [O Espírito Santo! Essa resposta (que realmente são duas perguntas direcionadoras seguidas por uma resposta) me dá grande prazer: “Estamos sendo julgados por sermos bondosos? Nossa cura de uma pessoa deficiente foi a razão para nossa prisão?”]
1. Que evidência da ressurreição de Jesus os discípulos deram? (Eles reportaram que o poder de Jesus ressuscitado curou esse homem. Esse homem é evidência da cura e a cura é evidência da ressurreição. Perfeito).
2. Pedro e João fizeram um relatório para o Sinédrio? (Sim!).
a. O que isso nos ensina sobre relatórios? (É algo composto pela inspiração de Deus, é um relatório sobre as atividades de Deus e é cuidadosamente feito).
D. Leia Atos 4:13-16. Os saduceus foram “nocauteados” por homens ignorantes! O que isso nos ensina sobre o poder do Espírito Santo em nossas vidas? [Ele muda as circunstâncias. Nunca sinta que é incapaz de testemunhar (ou reportar) para pessoas mais educadas que você].
E. Leia Atos 4:21-22. Como você pode dizer quem perdeu nesse encontro? (Aqueles que perdem um argumento recorrem a ameaças. A violência é o resultado da inabilidade de persuadir).
F. Leia Atos 4:23. Esse é um relatório! Sobre o que os discípulos estavam reportando?
1. Além do nível de excitação, como isso difere dos relatos da Escola Sabatina da minha juventude? (Aqueles eram relatórios sobre o que os humanos tinham feito. Esse é um relatório sobre o que Deus tem feito).
2. Temos um período de louvor e adoração em nossa igreja. Você provavelmente também tem um. Que tipo de relatos você ouve? Relatos do que Deus tem feito ou relatos do que os humanos têm feito?
G. Leia Atos 4:24. Como as pessoas responderam ao relatório? (Elas louvaram a Deus! Perceba a ligação. Quando as pessoas relatam o que elas têm feito, elas estão buscando louvor. Acho que isso é inapropriado na igreja. Mas, quando você relata o que Deus tem feito, então as pessoas louvam a Deus).
H. Leia Atos 4:25-26. O que as pessoas estão fazendo em resposta a esse relatório? (O Grande Deus no Céu irá frustrar todos os esforços maus e fracos dos humanos. Relatórios sobre a atividade humana é uma perda de tempo porque “conspiramos em vão”. Precisamos de relatórios do que Deus está fazendo por meio de Seu povo).
II. Relatórios e Ministério
A. Leia Atos 21:17-18. O que Tiago e “todos os presbíteros presentes” representam? (Essa é a liderança da igreja de Jerusalém. Esses são os líderes na “sede”).
B. Leia Atos 21:19. Note uma variação aqui. Paulo relata “o que Deus havia feito”, mas também inclui “seu ministério”. Isso é aceitável? (Todo relatório precisa de um contexto. Paulo ainda está relatando o que Deus tem feito).
C. Leia Atos 21:20. Como os líderes reagem? (Eles louvam a Deus. Isso nos dá prova adicional do foco do relatório de Paulo).
III. Estratégias de Relatório
A. Leia Atos 21:20-21. Esses relatórios são verdadeiros? [Leia Gálatas 5:1-6. É certo que Paulo ensinou os cristãos que eles não precisavam ser circuncidados! Se ele também ensinou os judeus não é claro para mim – apesar da abrangência de seu argumento (“todo homem que se deixa circuncidar”) me fazer crer que sim. Claro, Paulo era um judeu].
B. Leia Atos 21:22. Como seria dizer “Sim, Paulo está aqui e sim, ele prega contra a circuncisão”?
C. Leia Atos 21:23-26. Como Paulo pode criar um “relatório” que parece enganoso? Como pode Paulo sugerir que “não é verdade” os relatórios sobre se afastar de Moisés?
1. Por que Paulo sugere que tudo conectado ao templo (após a ressurreição de Jesus) pode “purificar” uma pessoa?
D. Leia Atos 16:1-3, Romanos 14:19-22 e 1 Coríntios 9:19-23. O que isso sugere que Paulo está fazendo? (Note duas coisas. Primeiro, Atos 21:25 confirma os limites do que é requerido dos gentios. Então, não há erro de representação sobre a questão crítica. Sobre o que Paulo faz, seu objetivo é evitar ofender os outros. Ele quer minimizar conflitos dentro do corpo de crentes).
1. Que lição adicional isso nos ensina sobre relatórios? (Que não precisamos contar tudo o que sabemos).
2. Deveríamos poder “inclinar” um relatório se sabemos que alguns aspectos dele irão causar estresse em alguns crentes?
E. Leia Números 13:17-20. Moisés e o povo de Deus estão na fronteira de Canaã – a terra prometida por Deus. Qual você acha que era a intenção de Moisés ao enviar os espias? (Trazer um relatório encorajador! Excitar o povo sobre a terra que estava adiante deles).
F. Leia Números 13:26-29. Se esses caras foram guiados por Paulo (ou pelo menos os líderes em Jerusalém), como o relatório teria sido diferente? (Eles iriam passar por alto a parte dos “gigantes”).
G. Leia Números 13:30. Como é a abordagem de Calebe no relatório? (Ele dá o relatório positivo, confirmador da fé).
H. Leia Números 13:31-33. O que está faltando do relatório anterior? (Os aspectos positivos do que eles viram!).
I. Paulo e Calebe iriam discordar sobre como o relatório deveria ser dado? (Paulo claramente acreditava em minimizar conflitos. Então, Calebe teria escrito a parte “Vamos pegá-los, Deus está conosco” do relatório. Paulo se certificaria que o relatório foi feito para maximizar o número dos queriam seguir Deus).
J. Leia Números 14:1-3. Qual é o resultado do relatório negativo? (Uma reação negativa das pessoas).
1. Estou lendo um livro chamado “Pensar, Depressa e Devagar” de Daniel Kahneman, e o livro discute “superioridade”. Algo que vemos ou ouvimos “torna superior” (significando influências) nossa forma de decidir sem nos darmos conta conscientemente. O que isso sugere aos escritores de relatórios? (Que temos grande habilidade para influenciar a forma de decidir das pessoas que leem nossos relatórios. Isso cria uma enorme responsabilidade para escrever relatórios positivos, animadores e centrados em Deus).
K. Amigo, você faz relatórios formais e informais o tempo todo. Você irá se comprometer hoje a dar louvor a Deus, tentar impactar positivamente e evitar conflitos desnecessários?
IV. Próxima Semana: Avaliando o Testemunho e o Evangelismo
Tradução: Tamiris Borges da Silva
==========
Direito de Cópia de 2012, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugestivas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original. Ore pela direção do Espírito Santo enquanto estuda.

Para receber semanalmente estes comentários diretamente no teu endereço de e-mail, acesse:http://br.groups.yahoo.com/subscribe/BruceCameron ouhttp://feeds.feedburner.com/ComentariosBiblicosBruceCameron

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails